08 julho 2009



Eu já me perguntei algumas vezes que diabos de mundo louco é esse em que uma pessoa precisa pagar para ser ouvida. Profissão estranha essa de psicólogo. Causa um monte de coisa: medo, desconfiança, preocupação, temor. Sempre que me apresento como psicóloga, espero o que vem depois. Uma pergunta, um conselho, uma sugestão, como se a gente tivesse todas as respostas. Quase como se a gente não fosse gente também. Nunca esqueci um professor da faculdade que dizia que pra nós, chegavam apenas os dejetos. Aquela frase foi muito forte e fiquei com raiva na hora, imaginando que caminho era aquele que eu estava escolhendo pra mim...mas, como diz Freud, o conhecimento é a posteriori...depois, só depois é que as coisas passam a fazer realmente sentido. Foi assim com aquela frase. Sim. Para nós chegam os dejetos. As coisas feias, inconfessáveis, as culpas, angustias, decepções, frustrações. Chega aquilo que ninguém quer ouvir, que ninguém tem tempo. Dentro do hospital isso é ainda mais verdade. A gente fica sempre ali, subvertendo a ordem, o discurso, o tempo. Enquanto todo mundo corre para estancar a urgência, a gente abranda, diminui o ritmo pra ouvir o sujeito que some detrás da queixa. Sei que a ciência não gosta de se aproximar da religião; sei que os psicólogos não gostam, de modo geral, de serem comparados com padres, porque de fato a nossa atuação é bem diferente. Não envolve os juízos de valor, não decidimos sobre certo e errado, não professamos lições de moral, mas confesso que, algumas vezes, a forma como a pessoa se desnuda e se desmonta diante de nós é de tamanha entrega, que chega a me emocionar. Confiança de que aquilo não será revelado. Espera do que vem do outro, de alguma palavra que dê sentido e alento ao seu sofrimento. Tarefa grande. Árdua. Mas reconfortante quando faz diferença na vida de alguém. Hoje senti que fez e me valeu o dia.


Momento sério OFF...




Stephany Brito e Alexandre Pato se casaram ontem. Só de convites (diz a internet...): 40 mil reais...código de barras, renda francesa e cristais Swarovski. Como bem diz Copélia: prefiro não comentar. Delírio mode on.

Por falar em delírio...Sonhos delirantes da minha pessoa:

1. Conhecer Mulder e Scully, ops, David Duchovny e Gillian Anderson ao vivo e a cores (resta saber se eu sobreviveria após isso...);

2. Bater um papo como o Johnny Depp, tomando uma vodka num bar qualquer (não, eu não bebo, mas se bebesse...seria vodka...sei lá..acho charmoso...e é da terra do Dosto...rs);

3. Ir à entrega do Oscar;

4. Assistir os desfiles da alta costura na 1ª fila;

5. Participar do Rally Paris-Dakar...


Eu não tenho noção. fato. Na beira do abismo...e caminhando...

Toda vez que entro na net, vou na página do UOL...e sempre tem umas coisinhas interessantes lá, mesmo que não sejam úteis, são curiosas, porque nem só de utilidade é feita a vida! Vcs sabem como surgiram os nomes das cores? Nem eu....mas a Rita Loiola, que escreveu esse texto aqui nos conta!


SORRISO AMARELO - Na Antiguidade, pensava-se que a icterícia, uma doença que deixa as crianças amareladas, vinha da bílis, secreção produzida pelo fígado que era chamada "humor amargo". No latim, amargo era amargus, que no diminutivo virava amarellus, que acabou virando amarelo.

AGENTE LARANJA - Quando os árabes resolveram fazer uma "visitinha" à Europa, trouxeram na bagagem a fruta laranja - nárandja, em árabe. De lambuja, acabaram batizando a cor.

CARTA BRANCA - Em geral, dizemos que algo bem liso e brilhante é "branquinho". Os latinos também achavam isso e pegaram o germânico blank, que significa polido, para falar da cor. Aliás, o termo "armas brancas", usado para facas e punhais, vem daí: branco de polido, reluzente.

NO "APRETO" - O nome da cor preta vem do latim appectoráre, que queria dizer "comprimir contra o peito". Como assim? É que, com o tempo, o appectorár virou apretar. E, por uma analogia muuito criativa, deu no preto, querendo dizer algo denso, espesso, "apertado".

SANGUE AZUL - Foi uma pedra preciosa chamada lápis-lazúli que batizou a cor azul. Lápis não conta, porque já queria dizer pedra em latim, mas o lazúli veio do árabe lázúrd, nome da rocha azulada. Em latim, o que era pedra continuou pedra, e a cor ficou simplesmente azul.

VERDES ANOS -Aqui chegamos a uma das poucas cores que já nasceu cor. O verbo latino vivere significava estar verde, verdejar. Dele é que nasceu a associação do verde com algo que está nascendo, que ainda não está pronto.


Quer saber mais? Vai lá em http://mundoestranho.abril.uol.com.br/cultura/como-surgiram-nomes-cores-481148.shtmlCONSULTORIA - Mário Viaro, filólogo da Universidade de São Paulo (USP).
Um bj e até mais!

3 comentários:

Josilene disse...

Pra não faltar, vou responder ao enumerado, ok? rsrs

1. EU TB QUEROOOOOOOOOOOO!!!!

2. Eu tb queria beber vodka (por causa do Dost) e tequila (por causa do Mulder... ok, bibi... eu tb lembro de vc)

3. Humm... seria bom... ver as celebridades de perto... :D

4. Deus me livre!!!

5. Participar? Vc diz pegar um carro/moto/caminhão e mandar ver! Go go, Bracho!



Ah, sim... vc não tem noção. Fato. :D

Fritas disse...

"Enquanto todo mundo corre para estancar a urgência, a gente abranda, diminui o ritmo pra ouvir o sujeito que some detrás da queixa."

Cara..lindo isso!!!Aff, Bata...tua profissão, principalmente na área hospitalar é linda, é gratificnte demais...e sim, faz diferença na vida de muita gente...
Minha experiência com estágios foi pouca, mas não esqueço de uma senhora q simplesmente desabou na minha frente pq o marido tinha morrido...Cara, não tava preparada praquilo.Nunca tinha visto aquilo.Deu um nó na minha garganta de tal maneira q nem sei..tive me segurar muuuuuuuito pra não chorar tb.Mas depois, mesmo sem eu achar q tivesse feito nada, ela agradeceu...Realmente, na maioria das vezes as pessoas só querem uma chance de falar...q mundo louco o nosso!

Kuase Nada disse...

Modo sério ON
Posso dizer que tem algum tempo que admiro a sua profissão, tenho muitos amigos psis e me dou muito bem com eles, como já disse admiro você pela maneira como você encara a sua profissão e quem bom que hoje você pode fazer a diferença para alguém.

Modo sério OFF

1) É claro que você sobreviveria, afinal como contaria para todos depois???

2) Jonnhy bebe vodka????

3)Eu ainda irei algum dia a entrega do Oscar, mesmo sabendo que só tem graça de ir convidado......

4)Acho melhor não comentar essa parte....

5) Ei você está precisando de um co-piloto??????