22 abril 2010

Olá pessoas,

alguém é capaz de chutar o lugar de onde estou escrevendo este post?

Hum....

Vou deixar vcs tentarem....

Dou-lhe uma...



Dou-lhe duas....


Ah, já chega, porque como vcs bem sabem, paciência não é bem o meu forte...rs.


Hoje deveria ser o meu primeiro dia de aula, mas a reunião no trabalho se estendeu tanto, que perdi a dita cuja.

Oremos....de 4 aulas, não fui a nenhuma...mas a prof tb faltou à duas...rs.

Mas, tenham fé em mim...na semana que vem eu vou...rs.



Own..tão bom voltar a um espaço conhecido, rever as mesmas pessoas...e as mesmas bizarrices.... rs.

O cara do lab ainda é o mesmo....e ainda fica sem ter o que fazer a tarde toda a não ser olhar quem entra e sai da sala. Os abissais ainda fingem que estudam, embora eu saiba que estão aqui só ocupando cadeira e matando o tempo que lhes mata sem que eles nem desconfiem...as periguetes ainda vêm de short e camiseta....os alternativs ainda usam havainas encardidas....ops, havaianas não, dupé! A nariguda! Creiam...ela ainda existe, não é uma alucinação minha...rs. Aliás, uma das primeiras pessoas que vi ao entrar na faculdade hoje foi aquela monstra ladra de oxigênio...Já imaginaram a quantidade de gás carbônico que aquilo produz? Ainda não vi nenhum dos meus colegas. Eles, bons alunos que são, devem estar na sala de aula, enquanto eu estou aqui no meu velho, querido e às vezes, fedorento, lab.

Enfim...eu disse que me atrasei por causa da reunião....

Cara! Vcs nem sabem...foi uma coisa bonita de se ver!

Todo mundo maduro, polido, educado, com vocabulário amplo. Emocionei...rs. Antes de começar...e durante boa parte dela, dava pra ver na cara da minha coordenadora que ela estava morrendo de medo que a coisa descambasse de novo na baixaria, como disse uma colega, de uma reunião anterior.

Dois alto:

Vale ressaltar que eu não relatei a famigerada reunião porque infelizmente não fui trabalhar neste dia...sabe aqueles dias em que vc decide que não está a fim de se estressar com o que não vale à pena? Pois é, nesse dia eu me dei a liberdade de não participar do freak show.


Mas deixa eu começar..do começo...

Tudo começou quando o abissal me chamou pra conversar. Logo de manhã. Sim, eu pensei em mandar ele perturbar o cão com oração, mas não sei que rasgo de bondade me tomou naquele momento..e eu o ouvi.

Pauta da conversa: segundo ele, precisávamos tratar das questões pessoais..e eu imediatamente pensei o óbvio:

Oi?! Elas existem? (Eu não verbalzei...mas acho que quase sempre minha cara fala por mim...rs.)

Após um discurso cheio de blá blá blá fake, como sempre, e onde ele incluiu o plus de dizer que sentia uma energia ruim vindo de mim...quase um vodu feelings...eu tive que incorporar a super sincera que habita meu ser e dizer pra ele:

Olha só...eu não perco tempo tendo raivas das pessoas..apenas as divido entre as que são minhas amigas...e as que não são. (Sim, eu disse com essas palavras...)

Mas ele não desistiu....pá daqui, pá de lá...  eu fui ainda mais sincera...rs...e disse que no máximo, por educação doméstica e ética profissional, eu o respeitaria enquanto colega de trabalho, mas amizade, simpatia...no way.

Ele fez cara de c* (o que é sua condição normal....rs) e se foi.

Mas sabe quando sobra uma coisinha..quando algo ainda lhe incomoda e vc não foi capaz de dizer tudo o que queria....então....parafraseando JM, eu esperei que o destino me enviasse um sinal...e ele enviou..pela boca do abissal, que resolveu falar de descoforto.

(Neste momento eu me remexi tanto na cadeira que parecia estar me preparando pra um combate..admito...kkkkkkkk...cadê minha sandália gladiador????)

Foi a deixa pra que eu esgotasse o assunto (pra mim) e reafirmasse, perante todos, o meu compromisso ético, mas ao mesmo tempo o meu direito inalienável de ter minhas simpatias, de ter mais proximidade apenas com meus queridos...

Pra fechar, finalizei me referindo ao seu ar arrogante, superior e do quanto isso me incomodava....do quanto aquela conversa havia tido um tom de alguém que se queixa e que se põe como superior a outro...não como um colega que verdadeiramente quer se entender...

O que ele disse? Achou que nossa conversa tinha sido muito boa!

Cara..eu tive que concordar! kkkkkkkkkkkk (Eu quase tive uma crise de riso.....rs)

fato é que hoje me sinto ainda mais leve do que no dia em que confrontei minha chefe....



Ai ai.....a sinceridade tem o poder de ser libertadora...


Nenhum comentário: