03 junho 2010

Sobre batalhas e clareza de pensamento

Ultimamente, no meu trabalho, tenho me sentido como se estivesse num campo de batalha...é sempre tão desgastante, tão pesado...e pior, todo mundo sai perdendo...

É muito ruim chegar a um local, qualquer que seja, já trajando sua armadura, na certeza de que terá que se defender do que virá...E não é nem o caso de: se vier.....o fato é que sempre vem...E nas oportunidades em que fui de guarda baixa..o saldo não foi nada bom. Vc se atém aos fatos, vc reflete, coloca sua opinião como fruto de bastante tempo pensando, avaliando...e isso é reduzido a nada mais que pó...poeira ao vento...vc é, da forma mais maldosa (embora tenha sido um golpe certeiro...baixo, porém certeiro), desacreditado em tudo que trilhou....e lhe é solicitado que compreenda.

O embate de ontem rendeu uma conversa em meio a um pseudo almoço...e eu sinceramente fico imensamente feliz quando posso participar de conversas esclarecedoras...internamente esclarecedoras. Sabe como é? Vc está ali falando de algo, um opina, o outro tb..e de repente sua cabeça dá um clique e vc pensa: então, é isso!

Até ontem, eu ficava sentida porque minha paixão por aprender... ali, na maioria das vezes, se demonstrava vazia, perdida, desperdiçada...mas a questão não era essa....foco! foco!


Ativar o "Let it go"...não é tarefa nada fácil, e por isso mesmo, necessária...

Da sofrida apatia, da sofrida constatação da sua falta de importância num lugar....pode vir o clique que vc precisava pra perceber que não é aquele lugar ou aquelas pessoas que precisam te valorizar, mas sim vc. Pensar direitinho: ei, eu pertenço mesmo àquele lugar? Algum dia pertenci...ainda pertenço?

Arrumar as malas demora..e exige organização...mas precisa começar, em algum momento...dar-se conta disso, faz toda a diferença.

As palavras de uma amiga ecoaram positivamente...e assim, nada mais espero daquele espaço...e posso dizer isso sem queixa, sofrimento ou mágoa. Meu compromisso mais leal e respeitoso permanece com aqueles à quem jurei, um dia, prestar serviço de excelência...a estes, me manterei como sempre. Aos demais...serão apenas passageiros, retornarão ao lugar onde deveriam estar desde sempre.

Nenhum comentário: