26 agosto 2010

Crônicas do buzu

Criatura trabalhadora, o avesso da representação social de funcionário público chega ao ponto de ônibus por volta de 12:20. Se alegra ao lembrar que, da última vez, seu querido bus havia passado às 12:35, ou seja, ela esperaria no máximo 15 min...pra quem já havia esparado certa vez por 2 h....15 minutos não seriam nada!

Mas daí que deu 12:35....12:45...e nada...

Faltando 5 minutos para 13:00h...finalmente ele chegou, e junto com a trabalhadora, veio uma massa de seres igualmente proletários, se amontoando pra fugir da chuva e entrar no coletivo o mais rápido possível.

Aliás, sempre que eu chamo ônibus de coletivo...eu rio diante da grande ironia deste termo. Qual é mesmo a nossa ideia de coletividade? Como dividimos este espaço? Respeitamos o espaço do outro? Respeitamos o outro? O ônibus, a meu ver, é um dos espaço de excelência de tantos atos de egoísmo,humilhação, descaso, discriminação, machismo e violência.

Enfim...

Depois de driblar uma tiazinha que só foi tirar o dinheiro na borboleta (ou catraca, torniquete..seja lá como vcs chamem aí)...e outra com as ancas gigantescas, que quase me derrubou do veículo...eu consegui entrar e sentar.

Se o trânsito estava engarrafado? Claro que estava. Sempre está..eu acho que até vou sentir falta quando (e se) um dia os congestionamentos terminarem aqui nesta cidade. mas eu bem desconfio que as chances disso acontecer são mínimas....a enorme quantidade de carros vendidos por mês, a precariedade do transporte público, o metrô atrasado (Caraca! São 11 anos...e o secretário dos transportes, quando perguntado sobre o início de funcionamento, já que ainda estamos na fase de testes, diz que o prefeito querque isso ocorra o mais rápido possível...er...no semestre que vem)...etc.etc.etc....

Mas fato é que eu nem reclamo mais (tanto) do tempo perdido no deslocamento. O pior é que as cochiladas no trajeto, que eram exceção, viraram praticamente regra. Vexame total.

Pois bem, hoje lá ia eu cochilando, tentando manter alguma dignidade, quando sinto um pacote caindo ao meu lado. Sim, aquilo não era uma pessoa, porque do jeito que sentou, na verdade, se jogou na outra parte do banco...aff......era um saco de farinha, só pode!  Depois dessa delicadeza...quando eu pensei que ficaria em paz (sim, para cochilar..rs), lá vai ele procurar uma tarefa para se distrair naquele marasmo....e o que ele escolheu? Conhecer os toques do celular! Sim, queridos leitores...a criatura começou a testar toque por toque...um por um, em alto e bom som...

Felizmente a lista não era tão grande....ou até ele achou aquilo deveras chato....

A próxima vez que acordei foi com ele planejando abrir a janela que ficava bem na minha frente, depois de já ter aberto a janela de cima. Ok, a janela não era minha..eu sei disso....mas....er....eu mencionei que estava chovendo?

Estavaaaaaaaaaaaa!

E em quem cairam os chuviscos?!

Em mim...on my face!!!!! On my glasses!!!

Cara, só quem usa óculos sabe como é irritante ficar com aqueles pinguinhos na lente....aff...levantei-me sutilmente (not!) e fechei o cacete da janela.....depois sentei copiando o "saco de farinha way to seat" dele....

O judas ainda ficou uns 10 min do meu lado, futucando no celular e depois saltou......e daí eu nem dormi mais né? Estava quase em stress pós traumático de ter acordado com a água na minha carinha fofa!

É por isso que eu peço...seres sem educação...voltem para a zona abissal..e quando precisarem interagir e/ou conviver com pessoa mais educadas....tenham noçãoooooooooooooooo!

Um comentário:

Josilene disse...

Saí lá de meu google-reader e vim aqui tão-somente para fazer alguns poucos comentários:

1. Morri de rir. Tks!

2. Seres from hell no buzu tem em todo lugar... oremos muito! Estamos todos perdidos!

3. Acho q eu daria na cara do imbecil que abriu a janela qdo tava chovendo!!! ok... acho q eu já teria dado na cara com o lance de ouvir os toques do cel. Cara... odeio aquilo!!!!

Beijos!