07 agosto 2010

Das coisas que me chocam....

Hoje de manhã eu fui ao supermercado e, por não ter carro, chamamos o serviço de transportes feito por uma cooperativa parceira da própria loja. Há tempos é o mesmo carinha que traz as compras; gostamos dele porque é atencioso, pretativo, honesto e super bem humorado...mas exatamente hoje ele estava ocupado na hora em que saimos, mas nos recoemendou um colega.

Ok, o rapaz também parecia legal...e, uma vez no veículo, partimos para aquela conversinha meia boca, só pra não fica aquele silêncio incômodo. Vocês sabem, né, conversa com  estranhos geralmente tem uns temas determinados: do nada se instaura um momento "previsão do tempo" e começa o bate papo sobre a chuva que tá dissolvendo a cidade, os buracos que o prefeito não tapou...ou então, o sol inclemente que nos faz suar bicas, mas que pelo menos permite uma passadinha na praia. Esgotada esta profunda temática, pode-se partir para uma rápida avaliação do campeonato de futebol (mas fiquem atentos, este polde ser um assunto espinhoso...) ou do trânsito. Aí entra em cena o momento catarse...cada um fala de quão dificil está andar pela cidade, de quanto tempo se perde, das obras intermináveis etc etc etc;

Íamos nesse passinho até que nos deparamos com uma blitz, ocorrência constante ultimamente aqui na cidade. Já estou até me acostumando a passar 2 h em engarrafamentos por causa delas...mas se for pra coibir a ação dos meliantes...ok....posso lidar com isso. (posso nada! eu xingo, me queixo, reclamo, falo horrores....rs). Pois é, a blitz mudou nossa temática e passamos a faalr da violência na cidade, n o fato de não haver mais lugar seguro, nem hora perigosa.

Foi aí que oc arinha soltou a pérola:

"É..por isso que a gente estava conversando ontem e o pessoal estava pensando em criar um grupo...tipo assim....de justiceiros, né..."

oi?!

Sim, queridos leitores, eu reproduzi ipses literis as palavras dele. E, pasmem, ele falou isso e prosseguiu com uma risadinha...

Ok, eu creio que ele e os colegas ou quem quer que tenha sido, estavam falando isso de brincadeira (estavam? opr favor, alguém me diga que era brincadeira!)...mas no fundo dessa "piadinha" há tanto de verdade, né? Quantos grupos de extermínio, quantas milícias devem ter nascido assim...?

Nossa..e eu que toda hora falo que vivemos na barbárie....talvez eu esteja mais certa do que imagino.

Um comentário:

Josilene disse...

Ontem no CQC tava passando um quadro com o Felipe Andreoli entrevistando os candidatos a governador da Bahia. Daí com cada um ele fazia a entrevista em um lugar.

O interessante q eu vi e lembrei na hora de uma postagem da Bracho foi que em um local tava o céu encoberto e perigando uma chuva de dar medo; e em outro tava um céu azul, límpido... uma blz.

kkkkkkkkk

Esse tempo doido é o que faz as pessoas alérgicas se acabarem nessa época do ano. :P

--

Sim! Eu tb tenho medo das pessoas que se acham melhores dos que os assassinos ao quererem se tornar assassinos tb. o.O

Beijos, quase-fofa!