10 agosto 2010

O buzu nosso de cada dia...

Até agora eu não sei porque não fiz minha monografia relacionada ao transporte público, porque sinceramente, eu falo tanto de ônibus, que seria até uma forma de transformar esse falatório e essa reclamação sem fim em algo realmente útil...rs.

Já notaram que o ônibus é um espaço onde se pode ter uma das mais fantásticas experiências antropológicas e onde é possível vivenciar vários episódios de egoísmo e falta de respeito para com o outro....além, é claro, das cenas mais bizarras?

Pois é, notem....

Hoje mesmo, estava eu ouvindo meu mp3 na santa paz de Deus, revezando entre John Mayer e Amy Winehouse, quando senti uma cutucadinha no meu braço. Olho pro lado, meio de soslaio, querendo acreditar que a pouca noção de espaço pessoal havia feito a pessoa do lado se expandri demais e ter se batido em mim.

Ledo engano. A pessoas estava mesmo ME cutucando. Assim que olhei, a mulher fez o sinalzinho apontando o relógio para que eu lhe informasse as horas..o que eu prontamente fiz..."7 horas, senhora"...ao que ela respondei: "O queeeeeeeeeeeee?".

Cara...eu tomei um susto tão grande, que até tirei o fone. Olhei bem pra criatura, tentando entender o piti e ela continuava lá, me olhando assustada:

Mulher estranha: "8 horas????????".....

Eu....calmamente: "São 7.... horas...."

Mulher estranha e louca: "Ahhhhhhhhh eu levei um susto quando vc falou 8 h...porque eu saí de casa tão cedo....bla bla bla..................................................(infinito)"

Eu, recolocando o fone: "Senhora.....eu falei....7....horas....".

Virei pro outro lado e deixei a doid lá....resmungando.....ahhhh vai te catar...quando eu digo que sou pára raio de doido ninguém acredita! Preferi olhar a paisagem da via "estressa" (cujo nome original é Via Expressa...mas...vcs entenderam o porque do trocadilho, né? rs).... e rezar pra ela não me cutucar de novo...

Nenhum comentário: