08 setembro 2010

E escuto ao longe as trombetas do Apocalipse....

Ana Paula Padrão está apresentando uma série de reportagens sobre os hábitos de consumo da nova classe média....

e eis que ela mostra agora o tal tecno brega ou seja lá como se chama aquela música.

Abre a matéria dizendo que não importa se a indústria cultural não abraçou aquele artista.....ele faz sucesso porque muitas gente gosta e vai aos shows.

O-oh......me digam que ela ta brincando...por favor!

Ela acha mesmo que a indústria cultural não lançou seus tentáculos nisso tb?!

Santa ingenuidade, batman!

Pra melhorar a coisa, ela entrevista uma criatura que se intitula a Beyoncé do ritmo anteriormente citado...bem.....er....o "bom" gosto para as vestimentas é o mesmo....e ela tb é uma mulher daquelas tamanho geladeira duplex....

Estou aqui matutando sobre o que foi pior na entrevista dela....as sandálias com plataformas iluminadas por leds...sim, leds, aquelas luzinhas neon....que piscam....

....ou o fato dela dizer que sem led vc não é ninguém no Pará e precisa ter aas tais luzinhas nem que seja no coração....

...ou ainda....ela justificar o figurino recorrendo às nossas heranças...ao nosso "índio digital".

Sério, ela falou isso. E eu queria muito saber o que vem a ser "o nosso índio dgital". Ou não.

Um comentário:

Juh** disse...

Vergonha alheia total!!! Eu vi essa Beyoncé do Para.
Eu tbm ouço as trombetas....