14 outubro 2010

Segredos de liquidificador....

eu nunca entendi essa frase de Cazuza...aliás, essa entre tantas...às vezes tenho a impressão de que Clarice Lispector estava bem certa ao dizer que escrevia para ela mesma, porque precisava disso...porque escrever era uma forma de salvação...

Sobre a salvação eu concordo plenamente. Toda vez que algo me aflige, eu penso em forma de texto....como narraria aquilo? Como se eu pudesse sair de mim mesma, e de longe, me olhando aos poucos, com cuidado e interesse pudesse organizar na mágica das palavras as tantas histórias que moram em mim.

Muitas vezes, lendo os textos de outras pessoas eu me pego pensando o que elas estavam sentindo/imaginando/sofrendo/vivendo quando escreveram aqui....será que a gente capta aquilo que elas queriam dizer? Ou será que entendemos tudo ao contrário?

Sei lá....eu não sei nem mesmo porque estou escrevendo isso...rs.

Talvez s ideias de que escreve façam sentido só para eles mesmos...talvez as linhas de cada um guardem segredos insondáveis, segredos que se escondem entre uma vogal e uma consoante, entre um vírgula e um travessão, entre um ponto final e uma vontade de continuar a escrever.

Eu vou lhe contar um segredo.

Quis o destino que eu estudasse Psicologia e Comunicação....mas fato é que eu não sei lidar com gente. Toda vez que me vejo nesse contato, é como se me vestissem numa roupa de número menor, me calçassem um sapato apertado e me enviassem ao descampado social.

Com certeza havia uma fila para distribuição de habilidades sociais...mas eu, afobada que sou, cansei de esperar e desci de qualquer jeito....

E eis-me aqui,  sempre em busca do escondido manual que ensina a lidar com gente.

Se você achar...manda pra mim?

2 comentários:

Jade disse...

essa frase sempre me intrigou...mas segundo minhas tias "segredo de liquidificador" é quando vc fala alguma coisa no ouvido da outra...e envolve a lingua no processo.

Yanne disse...

Na maior parte do tempo somos estranhos de nós mesmos e assim como entender os outros!

E escrever é desnudar aquilo que não podemos admitir que sentimos,queremos, pensamos, esconder dos outros é fácil, difícil é esconder de nós mesmos!

Nossa que filosofia é essa a minha?