15 novembro 2010


Hoje eu queria falar pra vocês de uma série que conheci enquanto pesquisava para a minha monografia:

MENTAL.

Ela foi criada pela FOX americana, em parceria com a FOX Latino americacam foi toda rodada em Bogotá (Colômbia) embora todos os atores sejam americanos ou ingleses (caso do protagonista, Cris Vance).

A sinopse fala de um psiquiatra jovem, que se utiliza de meios pouco ortodoxos e é nomeado diretor da ala psquiátrica de um Hospital Geral.

Pesquisando na internet, eu vi muitas críticas negativas, muitas mesmo....mas sabe o que eu notei? Que todas elas comparavam Mental à House....mas, gente...não tem nada a ver.

Ok, ambas são série médicas....mas as coincidências param aí.

O fato de Jack ser sarcástico....não é uma cópia de House, mas se uma característica geral de personagens irreverentes e muitas vzes carismáticos...o uso de meios pouco ortodoxos ou desacreditados pela equipe, também não nasceu com House....aliás, isso é muito mais comum na área psi...seja psquiatria ou psicologia, do que em outras áreas da saúde.


Tem várias figurinhas carimbadas, começando pelo personagem principal, Jack Galagher, o psiquiatra que se torna diretor do hospital e é interpretado pelo Cris Vance, o Wristler de Priosn Break....tem a Anabela Sciorra de The Sopranos etc.....reconheci vários atores e certamente quem é fã de séries também vai reconhecer muita gente!

É evidente que a série tem vários clichês (cada uma, no seu segmento, sempre tem....), mas eles tem sua função, afinal, servem de guias nas histórias, tornam os eventos familiares e tal...sem isso, as histórias não se sustentam....não é da natureza humana se apegar ou direcionar sua atenção, por muito tempo a coisas totalmente estranhas a si...a nossa tendência a tornar familiar o estranho é tão natural quanto nosso instinto de sobrevivência...rs.

O que eu achei mais interessante:

O fato de ser uma série médica...mas uma centrada na PSIQUIATRIA! Isso nunca ocorre...os casos psiquiátricos sempre são coadjuvantes ou se resumem a serial killers ou psicóticos caricaturais....No caso de MENTAL, todos os casos são de psiquiatria e acontece basicamente assim: um evento crítico acontece, a pessoa chega à ala psiquiátrica, os sintomas são apresentados e aparece uma ficha com o diagnóstico dele....



Claro que tem os lances estereotipados do psiquiatra maluco, excêntrico e, ao mesmo tempo, herói e os atendimentos "milagrosos"....mas fiquei pensando sobre isso...e eu já vi cada coisa na vida real, no dia a dia da enfermaria....acontece tanta coisa estranha....que poderia dar enredo de série...rs...
A série me pareceu instigante por que busca mostrar o paciente e não apenas a doença...mostra o comprometimento que a doença mental pode trazer para a vida dos portadores e suas famílias, mas também a necessidade de reconhecer um sujeito de escolhas naquele indivíduo....mostra estigmas, preconceitos, as reaçoões da equipe, as posturas, o acolhimento ou não das famílias, os tipos de tratamento etc.

O único porém que eu incluo....é não ter visto uma equipe completa..não apenas com médicos e enfermeiros....mas com psicólogos, terapeutas ocupacionais, fisioterapeutas, fonoaudiólogos, nutricionistas, assistentes sociais....

Enfim, a despeito de ter tido apenas 1 temporada, já que foi cancelada....com apenas 13 epis...eu gostei da série e convido a quem quiser dar uma olhada.....

Vamos?

Um comentário:

Josilene disse...

"A série me pareceu instigante por que busca mostrar o paciente e não apenas a doença..."

Para quem compara com House: esse é um dos aspectos q há em house q eu mais gosto. :)


Essa série parece interessante... pena que teve apenas 13 eps...