28 março 2011

O que a gente diz quando nada tem a dizer?

Já vim aqui tantas vezes...

Pensei em que postar, no que contar, mas nada ia adiante....abria a página, olhava para ela e a fechava para que aquela caixa vazia parasse de me olhar. Pra buscar inspiração, olhei os sites e blogs que acompanho e me dei conta de como estou cansada das minhas leituras de sempre, então fui navegar por aí e ver o que poderia me encontrar.

Não, eu não escrevi errado: fui procurar as coisas que poderiam me encontrar, porque é assim que eu penso....que vamos andando por aí, com o acaso nos protegendo enquanto andamos distraídos (oi Titãs!) e de repente algo nos encontra, nos enlaça e nos conduz por seus caminhos...é por isso que por mais que eu acredite em livre arbítrio, as curiosidades daquilo que chamam destino não deixam de me intrigar...

Enfim, tudo isso pra dizer que eu achei esse blog....e pelo que andei passando os olhos...é muito bom:

http://mardehistorias.wordpress.com/

Ele me pegou pelo nome, já que uniu duas de minhas paixões....o mar e as histórias....quando entrei no blog, a imagem que podia ser um óbvio mar de calmaria, tinha caravelas que me lembraram as grandes navegações.

Lembrei de quando eu estava na escola e estudava as Grandes Navegações. Eu sentia uma profunda tristeza pelo fato de tudo no mundo já ter sido descoberto e nutria uma inveja secreta daquelas pessoas que ainda tinham com o que se assombrar e se deslumbrar.

Clube da Luta também reavivou esse sentimento me mim, quando mostrou que "somos o filho do meio da História"...se não sobra nada para descobrir, devendar, desbravar.....nos voltamos para dentro, né? Quem sabe na tentativa de descobrir o que de misterioso há em nós...talvez por isso mesmo a depressão seja o mal do século...passamos muito tempo olhando pra fora, postados na janela da existência....e então, fomos levados a olhar para dentro, para atravessar as portas e adentrar os jardins secretos que nos habitam.

Nunca foi tão fácil ficar à deriva....

Um comentário:

Uma Fábula sobre a Vaidade disse...

Menina, mas mudou tudo aqui! Sobre estímulo para escrever... Escreve para o tempo: o tempo de quem vai vir; de quem passou por aqui e vai voltar.

Escreve pra você ou só pela história.

bjus
;)