14 maio 2011

Bullying é frescura.....ou não?

Não, não é frescura.

A primeira parte da frase-título do post foi o que suscitou uma longa discussão, no bom sentido, ontem no twitter, com uma amiga e um amigo dela. Foi uma discussão tranaquila, mas confesso que os argumentos da criatura me deixaram meio chocada, sabe....uma visão super belicosa, palavras de ordem sobre a vida na escola ser uma guerra e crianças precisarem estar preparadas desde sempre....e isso tudo como se houvesse uma receita de bolo. 

Lembrei da comunicação hipodérmica, aquela em que se acreditava que se você falasse uma coisa, esta seria absorvida pela recepção exatamente da mesma forma que havia saído do pólo da produção. Então se você diz a uma criança pra não ligar e reagir aos maus tratos, pronto, tudo resolvida, ela será um adulto confiante e equilibrado.

O rapaz havia afirmado nos 140 caracteres que bullying é frescura e argumentava que provocações e maus tratos na escola sempre existiram e que as crianças poderiam sair fortalecidas destas situações. Também afirmava que o problema que os pais criam seus filhos numa bolha e quando eles saem para o mundo não sabem se defender. 

Eu discordei dele não apenas pela frase de efeito, que ele explicou depois, mas que ainda assim é perigosa, mas concordei com outras coisas. Vamos lá:

1. Bullying ou seja lá o nome da moda que se escolha, na verdade corresponde à violência psicológica imposta a um outro sujeito...nos casos que pululam na mídia, direcionada à crianças e adolescentes. Dizer que bullying é frescura é desconsiderar que um sujeito possa ter profundas e graves repercussões psicológicas em consequência de relações sociais danosas....e isso, para mim, é submeter a maus tratos duas vezes: uma pelo bullying em si e outra por diminuir, subvalorizar o sofrimento daquela pessoa. É muito difícil atribuir valor a uma determinada situação do tipo: tal coisa vai afetar e a outra não. Somos sujeitos diferentes, moldados por nossas histórias de vida e personalidade, por isso reagimos diferente. Talvez a pessoa que disse isso tenha exagerado e nem pensa de fato assim, mas o que apareceu naqueles míseros 140 caracteres foi essa mensagem. Foi isso que circulou. 

2. Sim, o bullying sempre existiu....mas isso quer dizer que está certo, que tudo bem...que faz parte e que é bom? 

3. A questão dos pais e da sociedade bolha: sim, é um problema. As pessoas precisam adquirir habilidades sociais suficientes para viver em sociedade e isso inclui lidar com pessoas cruéis Mas existe outro: o que é aprender a se defender? 

Uma mensagem retuitada por ele...com conteúdo pior ainda, dizia que "bullying era coisa de viado"...Minha gente...ribanceira à vista! E as pessoas que comentavam davam seus depoimentos como vítimas de bullying e que depois de sentar a porrada nos agressores tinham se sentido melhor e tudo estava resolvido.

Ohhhhhhh e todo mundo ainda se choca com a violência nas cidades, com ataques, apedrejamentos e crimes em geral. Ninguém sabe pq somos tão violentos, né?

Eu tenho muito medo desse discurso de "armar" as crianças de recursos para enfrentar a luta na escola.
  
É muita palavra do vocabulário de guerra pra me fazer pensar que isso poderia ser algo bom.

Mas eu tô dizendo que tem que ouvir calado? Não.

Eu tô dizendo que o mundo é um lugar zen e fácil? Não.

A escola é fácil? Não. Mas acho que não é pra ninguém...nem pra quem é feio, gordo, desajeitado, nem pra quem é bonito, magro e popular. O problema é que só vemos a situação da nossa perspectiva, né? E o quintal o vizinho é sempre mais verde...a família do amigo é sempre mais cool.

Pra finalizar, eu concordo que as situações devem ser bem avaliadas porque nem tudo é bullying...assim como nem tudo é assédio, por exemplo.....também acho que as pessoas podem sair mais fortalecidas de sotuações difíceis, mas o que me preocupa é que as pessoas pensem em coisas tão delicadas como sentimentos e efeitos psicológicos  de forma matemática ou usando o condicional se isso então aquilo.

Gente é um bicho estranho, complicado e imprevisível. Não estamos nunca no preto ou no branco...sempre no cinza e esquecer isso pode ser fatal.

Até mais.

Nenhum comentário: