29 setembro 2011

Perdi o compasso, errei a letra. Eu ia pra lá, todos iam pra cá. Com alguns ajustes e muita tolerância tudo foi consertado ou pelo menos assim pareceu. E no fim das contas quem ficou de fora da ciranda fui eu. Sempre apenas eu.

Nenhum comentário: