22 fevereiro 2012

Séries de TV - Nikita

Olá pessoas!

Para alguns a quarta - feira é dia de cinema, mas aqui no Dignidade, é dia de séries de TV, um dos meus vícios!

Na semana passada falei de Alcatraz e meu encantamento com o clima misterioso e fascinante de LOST, trazido por J.J. Abrams. Espero que Alcatraz não se torne confusa como a "famosa série da ilha"; muitos fãs se perderam na avalanche de informações. 

Hoje eu vim fazer uma mea culpa, pois vou falar de uma série que jurei nunca ver. Nikita.

Sim, eu sou radical e dramática. Cada vez que alguém me recomendava a série eu achava um absurdo ver o "remake" de uma coisa que havia sido tão bem feita e da qual era era tão fã.

De fato, La femme Nikita é uma série canadense, baseada no filme Nikita, de Luc Besson. No filme, Nikita é uma jovem que vive nas ruas, é viciada em drogas e acusada de matar m policial à sangue frio. É presa e condenada à prisão perpetua; aí sua vida começa a mudar quando é recrutada por uma organização secreta e treinada para ser uma assassina profissional, atuando em missões selecionadas e altamente sigilosas. Sua morte é fingida na prisão e ela deixa de existir para o mundo. 

Na série La femme Nikita, a personagem também jovem, vive nas ruas, mas é presa injustamente, já que não matou, de fato, o policial. Mesmo assim é recrutada pela Section One e, para manter-se viva, terá que matar.



A série foi ao ar entre 1997 e 2001, com cinco temporadas que, para mim, foram irretocáveis, mesmo com todas as reviravoltas, excentricidades e momentos de muita raiva como fã..rs. 

Os personagens eram complexos e super interessantes e a atuação de todo o elenco era muito boa. A química entre os atores...nem se fala! Eu não perdia um episódio e os revia inúmeras vezes.

Mas, todo esse meu discurso de resistência caiu por terra quando, um belo dia, no hiato das minhas séries favoritas, eu resolvi ver um vídeo no youtube. Gente, eu amei. Vi um monte de vídeos e decidi que era melhor baixar logo o piloto em vez de ficar nas doses homeopáticas.

A 1ª temporada tem 22 episódios e eu,nas madrugadas de férias, assisti tudo em uns 4 dias...ou terão sido apenas 3?! Não sei...só sei que virei fã por um detalhe simples: NÃO É UM SIMPLES REMAKE! \o/

Minha birra é que fossem regravar as cenas, acontecimentos e tal, mas não é assim. Eu ainda atenho dificuldade para encaixar os eventos (se algum fã ardoroso puder/quiser me ajudar, eu agradeço!).

A série, que agora se chama apenas Nikita, e é estrelada pela belíssima Maggie Q e pelo sedutor Shane West (gente, esse homem deve ser charmoso até comendo cereais, de pantufa e roupão bege) mostra acontecimentos posteriores à La femme Nikita. Se bem que os roteiristas mudaram drasticamente algumas coisas.

Enfim, a trama está excelente: explosiva, dinâmica, bem amarrada, com atuações excelentes de todos. E ainda tem o plus de mostrar MUITO a minha amada Rússia. Como não amar?





Além de Nikita e Michael, seu ex-instrutor e atual namorado/parceiro/amor/boytoy (amo quando ela chama ele assim! kkkkk), temos o "nerd" Birkhoff (MUITO melhor que o de La femme Nikita), a nova recruta Alex, Amanda, a rainha da Division (o programa secreto que antes era Section One agora se chama assim), Percy (o cara citou Dostoiévski...e assim diminuiu imediatamente minha antipatia por ele),  o ex-guardião Owen e muito outros personagens que entram e saem de cena, mas sempre deixando sua marca. Em Nikita até os coadjuvantes são protagonistas, em certa medida!




Pois é...cá estou eu prestes a dizer: Nikita é uma série muito boa. Vale à pena ver e eu indico pra todo mundo que gosta de séries/filmes de ação, mas sem aquela mentirada toda como as lutas de "O procurado", por exemplo.

No meu coração, agora, habitam lado a lado La femme Nikita e Nikita. \o/


 

Um beijo e até mais!

Nenhum comentário: