27 abril 2012

Olá pessoas!


Vamos falar de coisa boa? Não, não é iogurteira Top Term, nem Tekpix....é cinema!


Hoje eu gostaria de indicar um filme e, de bônus, falar sobre outro que ainda vai demorar um pouquinho (muito!) a estrear.

Na semana passada eu fui assistir XINGU, cujo trailler já havia me encantado, e achei que o filme nos dá o que a amostra promete...e muito mais! 

O diretor e os roteiristas fizeram um trabalho bem bacana porque não caíram no lugar comum de fazer apenas mais um documentário sobre a vida dos irmãos Villas Boas e do Parque Nacional do Xingu, nem tentaram a manobra de criar uma espécie de épico tupiniquim, que poderia descambar pra algo exagerado e sem sentido.

O filme mostra os jovens Leonardo (Caio Blat), Claudio (João Miguel - o impagável cangaceiro Bel da novela Cordel Encantado ♥♥♥♥) e Orlando (Felipe Carmargo) Villas Boas se lançando de cabeça em busca de uma aventura que, de fato acabou por mudar suas vidas para sempre, em especial, atrelando-a ao surgimento do maior parque indígena na época, numa área equivalente ao tamanho da Bélgica. 

Com um roteiro bem amarrado, fotografia belíssima e a atuação destacada de João Miguel, XINGU é um filme muito bacana e que eu recomendo. Várias passagens me emocionaram, me deixaram com aquele aperto no peito, aquela sensação doída de quem relembra quantas vidas são perdidas pela nossa insensatez, nossa dificuldade em aceitar a diferença e respeitá-la na sua peculiaridade: 





Há uma coisa que morre neles para sempre assim que a gente encosta” 

Essa foi, para mim, a passagem mais marcante e que, ao ser pronunciada por Claudio, me fez chorar porque definiu exatamente a minha sensação quando penso nas milhares de culturas que foram expostas e soterradas pelo famigerado progresso. A civilização que nos mastiga e cospe o bagaço seco, asséptico e esmaecido. A modernidade que nos transforma em cópias seriadas dispostas em fileiras de seres descartáveis.

.
.
.

Esse post terminaria aqui se eu não tivesse ficado muito surpresa antes mesmo de XINGU começar. Estava naquela parte dos traillers, vendo aquela coisa sem pé nem cabeça chamada Os Vingadores (sério, gente, não gasto meu dinheiro naquilo!) quando, de repente, reconheço uma música familiar. "Essa trilha é de O Senhor dos Anéis", pensei eu e, de repente, tive um dèja vu de 2001 quando eu, ansiosa e sozinha no cinema (porque não admitia que NINGUÉM atrapalhasse o momento esperado) ficava com os olhos marejados logo na primeira cena de A Sociedade do Anel, no dia da estréia.


Apareceu Bilbo (Ian Holm) e minha estranheza continuava, até que Martin Freeman assumiu o lugar de Bolbo jovem e minha ficha caiu: mesmo com estréia marcada para 14 de dezembro...era o trailler de O Hobbit!!!! \o/ 

Fiquei eufórica e tão louca que não sabia se pulava da cadeira, chorava, batia palmas (ou lembrava da minha idade cronológica e me comportava), enfim...toda a minha emoção de 2001, 2002 e 2003 com a trilogia voltou, só que dobrada, já que O Hobbit é meu livro favorito de Tolkien








Minha confiança na capacidade de Peter Jackson (cuja direção segue o roteiro feito por ele, Fran Walsh, Philippa Boyens - grupo de Senhor dos Anéis - e mais Guillerme Del Toro - de O Labirinto do Faunoe a escolha do elenco (Cate Blanchett, Ian Mckellen, Hugo Weaving, Orlando Bloom e Andy Serkis estão de volta! Benedict Cumberbatch, o INCRÍVEL Sherlock da série da BBC, será Smaug, o dragão e Martin Freeman, o PERFEITO Watson da mesma série, será Bilbo)  só me fazem ter mais certeza de que esses serão filmes surrealmente bons! (Digo serão, porque a primeira parte chegará aos cinemas em 2012 e a segunda em 2013).

Deixo o trailler para que vocês, assim como eu, surtem:



The Hobbit Trailer por teasertrailer


Até mais! :)

Nenhum comentário: