22 agosto 2012

Das coisas que eu não entendo...

o boom de distopias. 


Ok, eu sei que o mundo não anda lá essas coisas, mas ficar criando esses mundo pirados não tá ajudando, né? Hum...não deve ser nada disso. Na verdade, deve ser uma espécie de mensagem para que cuidemos melhor da natureza e de nossas relações a fim de não acabarmos daquele jeito: máquinas mergulhadas em antigo corpos mortais.

o boom de livros eróticos. 


O que me choca não é 50 tons de cinza (que eu não li), mas sim o povo chocado por ser um livro com cenas de sexo e sadomasoquismo. Gente, estamos em 2012. Isso não é mais novidade, ok. Vamos fingir que somos normais...por gentileza?

o boom de livros com anjos. 


Acho que ter estudado por toda a minha vida em colégio de freiras impede que eu me interesse por livros de anjos sexies, que se envolvem com humanos, xingam etc. rs...ok, mas eu tenho que confessar: o Lassiter de Irmandade da Adaga Negra pode quebrar esse meu tabu. 

a preocupação com a vida particular de Kristen e Robert (não coloquei os sobrenomes porque esqueci e não tô a fim de ver no google). 

Favor lembrar que apesar da mocinha não ter muita expressão facial, nem ele, as criaturas são gente!  

a revolta dos fãs de Jogos Vorazes com qualquer comparação/menção que eles julguem indigna.

Li outro dia que é melhor ser feliz do que ter razão. Concordo. Máxima pra vida, viu...rs.

a minha insistência em fingir que este é um blog sério, organizado e que fala somente de livros

Gente, olha o título. Olha a quantidade de seções/colunas/temas que eu já inventei e não mantive. Olha esse post! Ok, eu preciso aceitar que este blog é assim mesmo: vai ter resenha, vai ter vídeo, promoção, parceria, vai ter conversa séria...mas vai ter piti, desabafo mal humorado, ironia jorrando por todo lado, bobagem, retratação etc etc etc. E que essa liberdade é o que faz dele um espaço tão meu.


Obrigada a você que sempre visita ou vem de vez em nunca. A você que deixa seu comentário carinhoso ou que nunca deu oi, mas continua vindo.  A você que chegou aqui hoje (e tomara que fique!) por conta própria, por obra do destino, por indicação, pelo Google. Seja bem vindo sempre. Puxe uma cadeira. Aqui, o café e a palavra serão sempre livres...


Um beijo e até mais! :)

Nenhum comentário: