22 fevereiro 2013

Continue a nadar #07 - Parceria: que bicho é esse?


Olá pessoas,

em tempo de seleção e divulgação de parcerias entre blogs e editoras pipocando por aí, achei, no mínimo interessante algumas situações:

Nessa semana, uma editora redigiu um texto explicando o que eles procuram num blogueiro, ou, mais especificamente, quais são as condições em que um blogueiro deve procurá-los buscando parceria.  Incomodou-me a colocação: "não podemos distribuir livro pra todo mundo". Como eu disse no twitter, me não gosto dessa forma de se referir aos livros que são oferecidos como cortesia, pois a imagem que me vem é de uma multidão de leitores, com olhos arregalados, boca cheia de saliva e ar desesperado, esperando embaixo da sacada de uma janela livros lhe serão jogados.

Outras editoras usam os mesmos termos, inclusive um grupo que comporta alguns selos e com o qual encerrei parceria, já que mandavam livros para alguns parceiros e outros não. Nota: nunca houve informação de que o processo seria assim. Quando questionados, disseram: não podemos sair distribuindo livros para todos.

Acho excelente que as editoras deixem claro o que esperam dos blogueiros, inclusive deixei de me inscrever em seleções que me interessavam exatamente porque as editoras não tinham a política de parceria clara, nem enviaram quando solicitado.

Assim como as editoras estão nesse movimento, acho que nós, blogueiros também deveríamos pensar em fazer o mesmo. “O que eu espero de uma parceria?” é uma pergunta simples, necessária, e, eu diria, urgente.

Eu, Nayara, quero algo muito simples, e, ao mesmo tempo, difícil de encontrar: reciprocidade, respostas aos e-mails, liberdade de expressão da minha opinião, cumprimento dos acordos, envio de livros. Mas, antes de qualquer coisa, eu quero respeito.

Vamos começar pela parte mais fácil:

O que é uma parceria? No meu entendimento, é um tipo de relacionamento em que pelo menos duas parte se unem a fim de atingir 1. um objetivo comum, 2. objetivos específicos para ambos, mas que guardam alguma relação. No caso da parceria entre blogs e editoras podemos dizer que o objetivo das editoras é ampliar a divulgação/visibilidade de seus livros e, se possível, aumentar as opiniões favoráveis que podem se converter em aumento das vendas.

No caso dos blogueiros: acesso aos lançamentos (muitas vezes ainda na forma de provas de livros), descoberta de novos gêneros e autores, alimento de sua paixão. Poder receber aquele livro que você quer desesperadamente, assim que é lançado (e que é caro, mas você compraria!), possibilitando que você economize nesse e compre tantos outros é bom? Claro que é. Na minha opinião, negar isso é bobagem e não quer dizer que você tenha parceria só para ganhar livros. Todos os blogueiros sérios que conheço compram muito mais do que recebem. Ainda podemos pensar que, como objetivo comum, tanto editoras quanto blogueiros querem a expansão da literatura, através, é claro, do aumento de leitores, em especial em nosso país, já que as pesquisas relatam não ser a leitura um hábito nosso.

Ok, é completamente compreensível que as mensagens enviadas não sejam respondidas na mesma hora, ou em menos de 48h, afinal, o mundo não gira em torno do umbigo de cada blogueiro. O que não é compreensível é ter que esperar 15 dias por uma resposta, mas, nesse período receber outras diversas mensagens sobre divulgação. O que não é admissível é receber mensagens secas, monossilábicas ou, até mesmo, grosseiras.

Sobre a liberdade de opinião, nem deveria ser necessário mencionar aqui, afinal, se você não pode dizer o que de fato achou do livro, que diabos você está fazendo sendo parceiro dessa editora?! Felizmente, nunca me foi proposto isso.

O envio de livros. Sim, eu só faço parceria com editoras que considerem o envio de livros e me ofereçam a possibilidade de escolha do que vou ler. Isso quer dizer que eu sou interesseira, mercenária ou coisa do tipo? Acho que não. Isso quer dizer que eu não tenho interesse em receber pilhas de mensagens para divulgação e não receber sequer um marcador. Isso não seria uma parceria, pois os lançamentos eu posso pesquisar no google e postar no blog, sem ter relacionamento algum. Eu divulgo coisas, desde que me interessem mesmo de quem não sou parceira. Também não me interessam sorteios de livros num mar de 200, 400 ou sei lá quantos blogueiros. Em um ano, quantos livros, de fato, vou poder ler e resenhar? O banner da editora vai ficar lá, como parceira, mas isso de fato é parceria? Não acho.

Meu blog existe para a minha satisfação. 
É meu, eu faço as regras, não é emprego, portanto, não comporta exigências.



Deixei o cumprimento de acordos para falar juntamente com o respeito aqui no final; desrespeito sempre me choca e eu, ingenuamente, achei que o tratamento diferenciado entre blogs havia sido a coisa mais desrespeitosa nessa relação. Então, você é uma editora e quer fazer parcerias, acha que é interessante. Ok. Você aprova x blogs, mas não pode dar conta de todos eles, então, o que você faz? Escolhe, secreta-disfarçada-e-desrespeitosamente aqueles que julga merecerem sua atenção para os quais envia livros, brindes etc. E os demais? E-mails com releases de divulgação. Isso acontece mais do que a gente pensa. Isso aconteceu comigo e quando questionei recebi uma resposta mal educada, de gente despreparada para lidar...com gente! 


Mas, sempre pode piorar né? Então, se diz que vai enviar o livro, envie. Se diz que vai apoiar a promoção, apoie. Se diz que a parceria é válida por um ano, que seja um ano. Principalmente: se foi questionado e pego na falha, que pode nem ser necessariamente sua, tenha jogo de cintura e profissionalismo para responder e, nunca, nunca perca a elegância. Não faça de conta que esqueceu, que o blogueiro é idiota, ou, pior, se utilize de frases irônicas/grosseiras para parecer descolado/engraçado. Isso acaba pegando muito mal para a editora em que você trabalha e para sua imagem enquanto profissional. E as pessoas percebem, sabe.

Enfim, editoras, por favor, quanto mais clara a política de vocês, mas fácil será identificar qual podemos/queremos cumprir ou não.

Blogueiros, fiquem atentos se a noção de parceria é a mesma dos dois lados e, em especial, como bem disse uma blogueira que admiro MUITO: em vez de responder o que seu blog deve ter para ser parceiro de tal editora, pergunte-se o que tal editora deve ter para ser parceira do seu blog.

Nenhum comentário: