01 junho 2014

Essa estranha relação com os livros #1

Olá pessoas!

Tudo bem com vocês?


Nesse domingo de céu azul e vento frio (eita tempo delicioso em que a gente consegue sair bonita e voltar com a mesma dignidade...rs) me dei conta de algumas mudanças na minha relação com os livros e a leitura em si; disso veio a ideia de conversar por aqui. Isso não é projeto, nem série de textos, mas, pode ser, quem sabe, daí o #1 lá em cima.

Eu observei que, ao mesmo tempo que amava ler, tinha uma dificuldade enorme de manusear os livros. Na verdade, eu tenho uma espécie de ritual como os objetos em geral; preciso me apropriar deles antes de sentir que, de fato, são meus. 

Ok, isso pode parecer maluquice, mas eu sigo a máxima de Alice: I’m mad, You’re mad. we’re all mad here.

O simples ato da compra não torna necessariamente o objeto meu, de modo que eu preciso torná-lo familiar. Com livros, a dificuldade era um pouco maior porque eu não queria dobras na borda, riscos na capa, anotações em pé de página ou qualquer evidência que, na minha ótica, maculasse o livro. Só que, assim, sempre havia uma distância entre o livro e eu, como conhecidos, mas não amigos, gente que se vê todas as manhãs, repete o mesmo bom dia vazio, mesmo que aparentemente alegre, e que se esquece de quem viu assim que vira a esquina. Então me veio a sensação de aquilo estava muito errado. Melhor: de que estava muito estranho. 

Livro é pra ser tocado, aberto, fechado, marcado, anotado, posto embaixo do braço, na sacola, na mochila, na cama, no sofá, na mesa. 

Livro precisa carregar sempre, pelo menos, duas histórias: a que vem dentro, e a de quem o leu.

Foi assim que eu desapeguei dessa bobagem, quase orgulhosa, de que os livros lidos deveriam parecer nem mesmo ter sido tocados. Ainda não os empresto, ou o faço com grande dificuldade, mas os que moram comigo são pegos de jeito, com gosto, de mão cheia e sorriso aberto. 

Sem medo das marcas, porque cada livro que leio, em maior ou menos medida, é também, irremediavelmente, uma parte de mim.

Nenhum comentário: