31 agosto 2014

Saldo de leituras de agosto/2014

Olá pessoas!

Eu tava aqui pensando: bons tempos aqueles em que eu fazia vídeo de leituras do mês!

rs...em agosto não deu nem pra fazer lista, minha gente! O sistema tá bruto ou eu não dei sorte com as escolhas, o que sei é que li apenas 2 livros neste mês e abandonei alguns pelo caminho...acho que nem lembro de todos, mas, vamos lá!

Li o maravilhoso Jesus Cristo bebia cerveja, que já tem resenha aqui no blog e acabei de ler (sim, não tem nem 1 hora!) Três novelas femininas do Stefan Zweig. Sobre esse último só vou dizer que estou encantada com a qualidade da escrita desse autor. Vi boas referências a seu texto, mas não imaginava a fluidez, a capacidade extremamente atraente de seu enredo, a força de seus personagens. Enfim, terminei a leitura com aquela sensação boa que se reflete na ação boba e feliz de abraçar o livro, na impossibilidade de abraçar o autor. A resenha virá em breve!

Dos que abandonei, lembro de:

 Como levar uma vida normal sendo louca (Jana Rosa e Camila Fremder) -  Comecei gostando, rindo, me divertindo, mas depois foi me cansando, ficando repetitivo...e acabou sendo excluído do kindle;

 Não se apega não (Isabela Freitas) – sensação parecida com o livro anterior, mas nesse caso o começo já me cansou. Não gostei das frases prontas, dos clichês sem sal e da sensação auto ajuda meio pretensiosa. Me pareceu uma tentativa de ser poética que não foi feliz na execução;

Dos que coloquei na geladeira:

Digam a satã que o recado foi entendido (Daniel Pelizzari) – não estava no momento certo, nem dei a atenção devida, mas senti que tem potencial ali de uma boa leitura. Permanece no kindle;

A menina submersa (Caitlín R. Kiernan) – O livro começou muito bem, mas a leitura me cansou; continuava boa, mas me cansava, racionalmente falando, vocês entendem? O livro tem uma estrutura narrativa diferente e exige também mais atenção e disponibilidade, por isso, cabe aqui dizer aquela velha frase “não é você, sou eu”, porque, pode bem ser que mais adiante a gente se entenda muito bem.

Acho que é isso. Nesse mês precisei ler bastante coisa técnica e tive plantões mais puxados que minavam minha energia pra ler. Além disso, descobri umas series MUITO boas e o apelo visual com menos exigência de imaginação (vocês já pararam para pensar no trabalho – delicioso, eu sei -  que dá criar na sua cabeça os cenários e imagens de personagens de cada livro que se lê?) estava maior, não nego...rs.

Os vídeos também deram uma parada, mas não houve motivos além da minha preguiça de montar toda a parafernália. Uma hora dessas, quando vocês estiverem distraídos, eu volto.

Bem vindos novos seguidores, olá seguidores de sempre. Vocês todos continuam podendo ter acesso a novidades do blog e canal no twitter (@dignidadencaqui), facebook (/dignidadenaocabeaqui) e instagram (@dignidadenaocabeaqui).


Um bj e até mais!

Nenhum comentário: